top of page

A notícia é boa, mas Meta só abriu os dados por força da lei

Desinformante - 29 de novembro de 2023



Após pressão social e legal, a Meta anunciou na semana passada novas ferramentas para que pesquisadores e acadêmicos tenham acesso aos seus dados. De acordo com a empresa, será disponibilizado o acesso a conteúdos públicos quase em tempo real de páginas, publicações, grupos e eventos no Facebook, assim como contas no Instagram. Também estará disponível acesso aos detalhes sobre o conteúdo, como o número de reações, compartilhamentos, comentários e visualizações.


“Juntas, essas ferramentas fornecem um acesso mais abrangente ao conteúdo disponível publicamente no Facebook e no Instagram de qualquer ferramenta de pesquisa que construímos até o momento. Elas também nos ajudam a atender a novos requisitos regulatórios, incluindo obrigações de conformidade de transparência para o compartilhamento de dados”, disse a Meta em comunicado oficial.


A coordenadora do Laboratório de Estudos de Internet e Redes Sociais (NetLab) da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Marie Santini, lembra que esses movimentos de abertura estão conectados às medidas regulatórias que obrigam essa transparência, principalmente o Digital Services Act da União Europeia. Outras plataformas, inclusive, já liberaram novas ferramentas para o continente europeu como forma de cumprir a legislação que entrou em vigor neste ano.


“Diferente de outras ferramentas desse tipo que surgiram recentemente, a Meta expandiu o novo serviço para territórios no mundo todo, incluindo o Brasil; entretanto, é evidente que ele foi lançado por conta de uma medida regulatória, e não apenas por ‘boa vontade’”, destaca Santini.




Comments


bottom of page