top of page

Anúncios no 7 de setembro: estratégias e irregularidades da publicidade política no Google Ads




Desde junho de 2022, o Relatório de Transparência de Publicidade Política do Google no Brasil permite acesso a dados sobre anúncios eleitorais veiculados pela rede do Google Ads, em formatos como resultados de busca, banners de websites e vídeos no Youtube. Iniciativas como esta têm sido lançadas nos últimos anos após escândalos e pressões por regulamentação das plataformas.

No entanto, pesquisadores vêm indicando inconsistências e limitações nas ferramentas de transparência propostas por empresas como Google e Meta. Estas plataformas são acusadas de encenarem um “teatro da transparência”, que dificulta a pesquisa e auditabilidade dos dados.

Em um estudo anterior, ao analisarmos as primeiras semanas da campanha eleitoral de 2022, encontramos diferentes tipos de irregularidades, incluindo a predominância de anúncios sem CNPJ ou CPF do responsável e/ou rótulo de propaganda eleitoral, a presença de anúncios eleitorais impulsionados irregularmente por empresa e anúncios com propaganda negativa, discriminação de raça e de gênero.

Com o objetivo de dar continuidade ao monitoramento da publicidade política online, este relatório se debruça sobre os anúncios políticos veiculados em torno do 7 de Setembro, identificando possíveis irregularidades, principais tendências do período e ressaltando as limitações de transparência da plataforma.


 

Como citar: Netlab UFRJ. Anúncios no 7 de setembro: estratégias e irregularidades da publicidade política no Google. 15 de Setembro de 2022, Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.


Anúncios no 7 de setembro, estratégias e irregularidades da publicidade política no Googl
.
Download • 2.95MB

Comments


bottom of page