top of page

Bolsonaristas falam em 'Datapovo' e atacam institutos para desacreditar pesquisas

Folha de S. Paulo - 07 de maio de 2022



Segundo levantamento do NetLab, laboratório de pesquisas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e da consultoria de análise de dados Novelo Data, políticos e canais bolsonaristas têm compartilhado resultados de enquetes pela internet como se fossem pesquisas de opinião fidedignas, deslegitimado institutos estabelecidos e promovido o chamado "Datapovo" —fotos e vídeos de aglomerações que comprovariam a popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PL).


Para Rose Marie Santini, professora da Escola de Comunicação da UFRJ e diretora do Netlab, "essas pseudopesquisas são ferramentas sofisticadas de propaganda: parecem ser pesquisas, mas são só propaganda".


"Há evidências sólidas de que as pesquisas de opinião influenciam a tomada de decisão de muitos eleitores; ao divulgar essas pseudopesquisas, o objetivo é levar os indecisos, os descrentes com a política e pessoas sem informação suficiente a decidir seguindo a maioria, no chamado movimento de manada." O NetLab monitorou 566 grupos no WhatsApp e 1.100 grupos de Telegram entre 1º de dezembro de 2021 e 27 de abril deste ano.



Comentários


bottom of page