top of page

Conteúdo nocivo: a Meta protege a integridade eleitoral no Brasil?



Diante das ameaças à integridade das eleições brasileiras de 2022 circulando nas redes, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) criou um sistema online pelo qual usuários podem denunciar conteúdos de desinformação sobre o pleito.


Os conteúdos recebidos seriam encaminhados à Meta e verificados por checadores independentes, de acordo com uma parceria firmada entre o tribunal e a plataforma a fim de combater a difusão de desinformação eleitoral e proteger a democracia.


Caso as checagens indicassem a presença de desinformação, a Meta se comprometeu a remover as publicações ou adicionar um rótulo que alerta o usuário e o direciona a fontes confiáveis. Conteúdos perigosos seriam rotulados como “falsos” ou “parcialmente falsos”.


Analisamos uma amostra do conteúdo denunciado ao TSE, a fim de verificar se, defato, a Meta removeu ou indicou a presença de desinformação nestas publicações.

Os resultados apontam que parcelas expressivas das publicações denunciadas e já diagnosticadas como nocivas por checadores de fatos não foram removidas das redes da Meta e/ou não receberam o rótulo de desinformação.

Conteúdo nocivo a Meta protege a integridade eleitoral no Brasil - Eleições 2022
.pdf
Download PDF • 3.39MB

Comments


bottom of page