top of page

Desinformação em saúde mata

Conexão UFRJ - 11 de agosto de 2021



Embora no Brasil as pesquisas realizadas por empresas especializadas – como o Datafolha – mostrem que mais de 90% da população pretende se vacinar, as fake news vêm gerando desconfiança no público acerca dos imunizantes e outras diretrizes básicas de saúde na pandemia. Segundo Rose Marie Santini, professora da Escola de Comunicação (ECO) e pesquisadora do NetLab, existe uma circulação intensa de informações falsas, incorretas ou enganosas, simulando produção ou divulgação científica sobre transmissão, tratamento e prevenção da Covid-19, em particular terapias comprovadamente ineficazes.



Comments


bottom of page