top of page

Estudo do NetLab sobre análise de ‘Bots’ no Twitter é apresentado no 31º Encontro Anual da COMPÓS


Logo da 31° edição da COMPÓS, realizado na Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Entre os dias 06 e 10 de junho, foi realizada a 31ª edição do Encontro Anual da COMPÓS (Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação), junto ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), reunindo acadêmicos e especialistas de vários lugares do Brasil em atividades remotas.


Ao longo dos quatro dias, a programação incluiu minicursos, conferências e reuniões de Grupos de Trabalho (GTs), entre eles, o GT “Comunicação e Cibercultura”, no qual a equipe do Laboratório de Estudos de Internet e Mídias Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NetLab UFRJ) apresentou o estudo “Bots como Ferramenta de Propaganda Permanente: Uma Análise Longitudinal da Atuação de Contas Automatizadas no Twitter Brasileiro”


A autoria do artigo é das pesquisadoras Débora Salles, Rose Marie Santini e Priscila Medeiros, que fizeram uma exposição detalhada sobre os impactos do uso de contas automatizadas nas mídias sociais.


O evento também contou com o Prêmio COMPÓS de Teses e Dissertações Eduardo Peñuela Cañizal, que contemplou as melhores teses e dissertações defendidas entre 01 de janeiro e 31 de dezembro do ano anterior. A honraria tem o objetivo de dar mais visibilidade e incentivar a qualidade da produção científica no âmbito dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação.


Sobre o tema


Os chamados bots são parte fundamental das campanhas de propaganda computacional, tentando simular e influenciar o comportamento humano por meio de scripts computacionais utilizados para produzir conteúdo e interagir no ambiente virtual. Diante da “caixa preta” do funcionamento das plataformas digitais, pesquisadores e poder público têm tido grande dificuldade em identificar os responsáveis pelo uso de bots, mas seu impacto social, político e econômico tem se mostrado cada vez maior.


A pesquisa tem como objetivo identificar a hipótese de uma atuação longitudinal e politemática de perfis classificados como bots no Twitter em estudos anteriores do NetLab. Foi identificado um volume relevante de bots que publicaram em mais de um evento anteriormente analisado. A reincidência de contas automatizadas em diferentes debates políticos é um importante indício de que os mesmos grupos estariam por trás das campanhas de propaganda computacional que permeiam tais debates no Twitter brasileiro.

Comments


bottom of page