top of page

Falta de regulamentação favorece desinformação nas redes sociais, afirma pesquisadora

Valor Econômico - 24 de julho de 2023



Sem uma legislação que regulamente as plataformas digitais, a indústria da mentira continuará lucrando com a desinformação. A afirmação é da pesquisadora Rose Marie Santini, diretora do Laboratório de Estudos de Internet e Redes Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


Santini disse que é preciso discutir como se ganha dinheiro com o modelo de negócios das big techs – lucrativa para os produtores de conteúdos e para as próprias empresas. “A falta de regulamentação impede o fluxo de informação de qualidade. Informações falsas e tóxicas são maiores que a informação de qualidade, que é mais cara. Produzir mentiras é mais barato e fácil. A desinformação, além da maior quantidade, se multiplica sete vezes mais rápida que a informação de qualidade. Temos problema de fluxo pela falta de regulamentação".


A especialista discutiu o tema das "fake news", previsto no projeto de lei 2630 em trâmite na Câmara dos Deputados, no evento “E agora, Brasil?”, promovido pelos jornais “O Globo” e Valor, com patrocínio do Sistema Comércio através da CNC, do Sesc, do Senac e de suas federações. Participaram ainda o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o relator da proposta na Câmara, o deputado federal Orlando Silva (PC do B-SP).



Acesse o relatório


Estudo da campanha contra o PL 2630 e a regulamentação das Plataformas Digitais (NetLab, 2
.
Fazer download de • 7.26MB

Comments


bottom of page