top of page

Meta permite (e ganha com) anúncios que desinformam sobre o Rio Grande do Sul

Desinformante - 15 de maio de 2024



O grupo de pesquisa NetLab, laboratório da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO – UFRJ), rastreou como a desinformação sobre as enchentes no Rio Grande do Sul vem sendo articulada e impulsionada nas redes sociais. A pesquisa identificou 381 anúncios fraudulentos e 51 anúncios com desinformação sobre o tema circulando nas plataformas da Meta.


Um dos anúncios encontrados pelo grupo de pesquisa mostra a narrativa falsa de que Neymar alugou dez helicópteros para ajudar as vítimas das enchentes. O conteúdo foi checado como falso pela Boatos.org. Outro conteúdo anunciado tira de contexto uma imagem de uma coletiva de imprensa com Eduardo Leite e Lula, afirmando que o presidente “riu diante do assunto da tragédia”.


Já outros anúncios, além da desinformação, traziam elementos de intolerância religiosa, como o conteúdo impulsionado no Facebook e Instagram que atribui o desastre no RS a uma “punição divina devido ao show da Madonna no Brasil”, que o anunciante afirma ter sido “um ritual satânico”. Outro anúncio afirma que os evangélicos deveriam pedir perdão a Deus por “não terem evangelizado a população atingida pelas enchentes”, dando a entender “que a tragédia é um castigo divino contra o povo”.


Além dos conteúdos desinformativos, foram encontrados anúncios com conteúdos que promovem produtos ou informações falsas com o objetivo de obter lucro, ou seja, anúncios com fraudes. O impulsionamento continha informações para campanhas de doações falsas com links que emulam o conhecido site vakinha.com.br.


“O maior número de links dos anúncios fraudulentos redirecionam para o site Vakinha. No entanto, alguns desses links são modificados para que se passem pelo site, seja com a URL semelhante e/ou com layouts parecidos. O anúncio da página Ajude o Sul pede doações por meio do link www-vakinha.com/oficial/ajude-o-rs/, que modifica a URL e pode induzir o usuário ao erro. A página foi criada em maio de 2024 e tem a logo da Vakinha em sua foto de perfil”, registra o relatório.



Acesse o relatório


Enchentes no RS - Uma análise da desinformação multiplataforma sobre o desastre climático
.
Fazer download de • 10.18MB





Comments


bottom of page