top of page

PF vê abuso de poder econômico e manipulação de informações em campanha de Google e Telegram contra PL das Fake News

Jornal Nacional - 02 de fevereiro de 2024



A Polícia Federal encerrou as investigações solicitadas pela Procuradoria-Geral da República e concluiu que a atuação das empresas Google e Telegram Brasil contra o chamado projeto das fake news configurou abuso de poder econômico e manipulação de informações. A PGR foi acionada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, do Progressistas.


Entre outros pontos, o PL das Fake News criminaliza a divulgação de conteúdos falsos e determina que as plataformas tenham regras transparentes de moderação de conteúdos. Segundo a Polícia Federal, as empresas tentaram influenciar usuários para coagirem os parlamentares a votarem contra o projeto.


O Google negou ter feito campanha difamatória e declarou que não se opõe à criação de leis que regulamentem os serviços de aplicações de internet.


O Telegram afirmou que publicou um texto opinativo para esclarecer pontos do projeto que considerou controversos e que o texto era lícito, legítimo e alinhado ao direito de expressão de opinião e ao dever de informação.


Com base nessa investigação da PF, a Procuradoria-Geral da República vai decidir se denuncia os responsáveis pela campanha ou se arquiva o caso.







A guerra das plataformas contra o PL 2630 - NetLab 2023
.pdf
Download PDF • 3.62MB



diligencias-big-techs-inq-4933.docx
.pdf
Download PDF • 1.17MB

Comments


bottom of page