top of page

Policy Brief do NetLab UFRJ é aceito no G20


Logo T20 2024

O Policy Brief “The economic impact of platform transparency: Ad regulation for the construction of inclusive digital markets”, proposto pelo Laboratório de Estudos de Internet e Redes Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NetLab UFRJ) em parceria com pesquisadores dos EUA, Irlanda, Tailândia, além do Sleeping Giants Brasil, foi aceito pelo T20, grupo de trabalho do G20 que reúne think thanks e centros de pesquisa de diversos países. Participam da iniciativa Marie Santini e Débora Salles, do NetLab, Humberto Santana Ribeiro Filho do Sleeping Giants Brasil, James Fitzgerald, da Dublin City University (Irlanda), Ayse Deniz Lokmanoglu, da Clemson University (EUA) e Janjira Sombatpoonsiri, da Chulalongkorn University (Thailand).


O objetivo T20 é fornecer ideias inovadoras e recomendações baseadas em evidências científicas para os líderes do G20, levando em consideração as prioridades incluídas na agenda da Cúpula do G20, que será realizada no Brasil em 2024. Os estudos e reflexões do T20 abrangem uma variedade de temas, como a digitalização, economia mundial e questões relacionadas ao meio ambiente. 


Transparência das plataformas e regulação de publicidade 


A proposta do NetLab UFRJ versa sobre a transparência de plataformas digitais e as relações problemáticas entre as Big Techs e a publicidade digital. As redes sociais utilizam seus algortimos para segmentar o público alvo da publicidade com base em seus interesses e costumes online, gerando lucro a partir dos dados coletados. A falta de regulação desta publicidade gera desigualdades e até mesmo riscos à democracia. O objetivo do policy brief é recomendar mecanismos de transparência e meios de acesso aos dados gerados pelas plataformas digitais. 


O T20 no Brasil


Seguindo os princípios de inclusão, representatividade e efetividade, o T20 Brasil procurará envolver um grande número de think tanks nacionais e estrangeiros, acolhendo particularmente Think Tanks africanos, e ter um impacto mais amplo nos processos políticos oficiais do G20. 


Também construirá laços mais fortes com outros grupos de envolvimento para que as recomendações e opções políticas produzidas como parte das discussões do T20 Brasil reflitam uma compreensão abrangente das questões em jogo e desfrutem de maior apoio e legitimidade.


"Trazer especialistas para debater cenários e reunir evidências, avaliações e indicadores são atividades que a gente já desenvolve. Esse trabalho ganha uma escala maior porque agora estamos discutindo como vamos organizar isso junto com diferentes think tanks", disse a presidente do Ipea, Luciana Servo, durante a cerimônia de instalação do comitê do T20 Brasil


Comments


bottom of page