top of page

Publicidade a favor do endividamento: anúncios que usam o 'Desenrola Brasil' para golpes na Meta



Em maio deste ano, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) publicou um estudo apontando que cerca de 78% das famílias brasileiras estariam endividadas, com perspectivas de crescimento deste índice. Nesse contexto, o Governo Federal lançou em 17 de julho a primeira etapa do programa Desenrola Brasil para que 70 milhões de brasileiros inadimplentes possam renegociar suas dívidas com instituições financeiras. Na primeira fase do programa, pessoas que tiverem dívidas bancárias de até R$100,00 terão seus nomes automaticamente limpos, enquanto pessoas físicas com renda mensal de até R$ 20 mil e que possuam dívidas de qualquer valor terão a oportunidade de negociar diretamente com seus bancos.


Entre os dias 19 e 21 de julho, coletamos dados na biblioteca de anúncios da Meta, onde ficam arquivadas as peças impulsionadas nas plataformas da empresa, como Facebook, Instagram, Messenger e Audience Network. O objetivo foi identificar anúncios fraudulentos que usaram o nome do programa

do governo para dar golpes nos cidadãos.


Encontramos centenas de anúncios de estelionatários que lesam possíveis beneficiários do programa, sobretudo pela apropriação indevida da imagem do governo federal e do Serasa, mesmo após a publicação de reportagens em jornais e emissoras de TV durante a semana denunciando esses golpes. Este relatório se soma a um conjunto de estudos publicados pelo NetLab UFRJ que apresentam evidências sobre as falhas de transparência e de segurança da publicidade nas plataformas digitais. Os golpes por meio das redes sociais causam danos materiais aos consumidores, especialmente aos mais vulneráveis que são segmentados pelas próprias plataformas. O lucro dessas empresas com anúncios fraudulentos, mesmo quando retirados do ar, as tornam beneficiárias diretas dos golpes.


NetLab UFRJ - A Publicidade a Favor do Endividamento anúncios que usam o programa 'Desenro
.
Download • 6.64MB





Kommentare


bottom of page